As Estradas Milenáres que formam um império

A Trilha Inca é uma lenda da qual devemos fazer parte algumas vez na vida, uma experiência indescritível que não
podemos perder, por isso deve ser sentida e vivida.

Machu Picchu, Perú, Inca, Turismo, Arquitectura
O Império Inca que em idioma Quechua é denominado como: Tawantinsuyu, lit. "As quatro regiões ou divisões",
consideradas como maior, mais extenso e poderoso império na América pré-colombiana.
A civilização que viveu durante este império, surgiu das terras altas do Peru no início do século
XIII. Os espanhóis conquistaram sua última fortaleza no ano de 1572.
O império foi subdividido em quatro principais (regiões): o Chinchaysuyo ao norte, o Collasuyo
ao sul, o Antisuyo ao leste e Contisuyo ao oeste. A capital do Império Inca era a cidade de
Cuzco, no Peru, o que significa umbigo do mundo (o mundo Inca).
Abrangia cerca de 2 milhões de km² entre o Oceano Pacífico e a Floresta Amazônica, dos quais
essa impressionante rede de estradas incas tinha uma extensão inicial de 60.000 km e se unia
a territórios correspondentes ao extremo sudoeste da Colômbia, passando pelo Equador,
principalmente para o Peru, o oeste da Bolívia, a metade norte do Chile e a Argentina no norte,
noroeste e oeste. Desta extensão, sabemos que 39.000 km sobrevivem até hoje.
Sabemos que os Incas consideravam o Sapa Inca, seu rei, como o "filho do sol", eles
encorajavam o culto do Sol a Inti –Deus Sol- e outros cultos como o Pachamama "La Madre
Tierra"

Resultado de imagen para imperio inca
O império Inca funcionava em grande parte sem dinheiro e sem mercados. Pelo contrário, foi
baseado na troca de bens e serviços. Por esta razão, vemos como nos territórios da Trilha Inca,
hoje, eles mantêm a tradição de praças e mercados muito locais.
Diante do ocorrido, poderemos observar precisamente por que os espanhóis do século XVI
consideravam que os incas eram a melhor sociedade organizada do mundo. Este império tinha
uma infraestrutura enorme, mas perfeitamente organizada, assim como os meios de
comunicação, graças aos chasquis ou "mensageiros"; e às vias de acesso que atravessavam o
território.

Machu Picchu, Ruinas, Ciudad En Ruinas, Perú, Inca

Os lugares sagrados e as estradas foram marcados com Huacas - ou Waca - que são os lugares
sagrados para os Incas; templos, santuários, túmulos e outros da natureza, extremamente
bonitos.
A rede de estradas incas (Qhapaq Ñan) é considerada uma das melhores obras de engenharia
que existem, feitas inteiramente à mão, com total desconhecimento da roda ou ferro; e apesar
disso, eles foram mantidos por centenas de anos, em alguns casos, sem manutenção.

Quando chegamos à magnífica cidade Inca de Machu Picchu, atualmente visitada por
aproximadamente 3.000 pessoas diariamente, descobrimos que não só é um dos lugares mais
energéticos do planeta, mas também foi construído em sistemas complexos de canais e
irrigação subterrânea, impedindo que a chuva danifique os terraços agrícolas e as mais de 150
estruturas.

Estando aqui, recomendamos edifícios como o Templo do Sol ou o Templo do Condor.
A civilização inca, prestou atenção aos detalhes das condições locais em cada um dos países
onde faziam suas estradas, evitando alterar a natureza e a paisagem natural, tão valiosas para
eles. É assim que nós, que vivemos essa experiência, sentimos que a "estrada inca tem energia e
espírito"

Imagen relacionada

Essas estradas ajudaram a transformar uma pequena família em um dos maiores impérios do
hemisfério ocidental.
E aqui, no coração da Trilha Inca, em Cuzco, a UNESCO declarou que era Patrimônio da
Humanidade em 2014.
Então, definitivamente, a Trilha Inca nos permite combinar história e cultura com sua nova
finalidade, ser uma das melhores caminhadas do mundo.