Eje Cafetero: aroma um café, cor e patria

A riqueza do turismo na Colômbia é patenteada pela Região do Café. Diante do mundo, essa parte do território colombiano é o rosto que nos representa, face de um país forte e entusiasta. Infinidade de parques, jardins botânicos, abundância de café, o calor, simplicidade e nobreza de seu povo são encontrados em todas as ruas das pequenas cidades que compõem a embaixada do café. 

Esta região tem uma grande diversidade de pontos de interesse que estão alojados em reservas naturais, parques temáticos, cidades suspensas no tempo e três capitais (Manizales, Pereira e Armênia) que crescem a taxas formidáveis.

 

Estas são algumas das muitas razões pelas quais a Paisagem Cultural do Café foi erguida como Patrimônio da Humanidade. Seguramente na nossa viagem descobriremos muito mais. Desfrutar de cada uma das atrações turísticas oferecidas pelo Eje Cafetero não é nada complexo: a geografia e a conectividade aérea e terrestre andam de mãos dadas para facilitar sua visita nesta viagem privilegiada.

Como se tudo isso não fosse colorido o suficiente, essas atrações são acompanhadas por um clima perfeito, uma cultura ancestral, uma das culinárias mais amadas do país e a famosa gentileza do povo Paisa.

O Eixo do Café é a região topográfica da Colômbia, que abrange os departamentos de Caldas, Risaralda, Quindío e parte dos departamentos de Valle del Cauca e Antioquia.

Em 25 de junho de 2011, o Comitê da UNESCO declarou a Paisagem Cultural do Café como Patrimônio da Humanidade.

O nome de Eje Cafetero é óbvio, já que nesta área concentra-se a maior parte da produção cafeeira do país, dadas as condições climáticas, com temperaturas amenas que oscilam entre 8ºC e 24ºC, e geográficas dessa região, de floresta A floresta tropical andina ajuda a produzir café de alta qualidade.

Aqui nasceu o famoso ícone publicitário Juan Valdez, um paisa camponês usando chapéu de poncho, carriel e aguadeño, acompanhado de uma mula, que é um dos símbolos mais reconhecidos internacionalmente, é claro, nos países consumidores de café.

SALENTO

Uma das cidades mais famosas do Eixo do Café: seu valor histórico, arquitetônico, cultural e natural o torna digno de todos os méritos.

Lar da árvore nacional colombiana, La Palma de Cera, e a melhor truta de alho do mundo, o município mais antigo de Quindío está localizado no norte da Armênia, a apenas 9 km de distância. Andar a pé não é nada complexo, é pequeno, mas incrivelmente belo e tradicional. A praça principal de Salento e a igreja de Nuestra Señora del Carmen são as primeiras referências para iniciar a exploração do patrimônio urbano.

Em torno destes símbolos concentra-se a maior parte da atividade, cheia de cor e muito movimento, onde o cheiro de café, sândalo e tabaco é respirado e vibrado com a ressonância das bolas de bilhar, as gargalhadas dos compadres de toda a vida e o música de Gardel que escapa dos velhos radiolas. É também a capital do artesanato no Hub.

VALE DE COCORA

Muito andino e muito colombiano, este é o vale de Cocora que significa Estrella de Agua. Este prodígio natural, localizado a trinta minutos da Armênia e a 10 km, é considerado uma das mais belas pinturas naturais de toda a Colômbia.

É a porta de entrada para o Parque Natural dos Nevados, repleto de passeios ecológicos e belas paisagens.

A flora do Vale de Cocora é composta pela esbelta palmeira de cera, romerón pinheiros, sete peles, encenillo, arnica, puya e frailejón. A fauna nativa mais comum do Vale é o papagaio-de-orelha-amarela, a anta da montanha, o puma, o urso de óculos, o condor, a preguiça, o tucano celestial, o tigre e o beija-flor.

Não se esqueça de trazer lembranças e delícias para a estrada: café arequipe, arepita de choclo, bolachas, solteiros e o buñuelo presente no Eje Cafetero durante todo o ano. Vamos nos encher de esperança e logo voltaremos a visitar a terra que sempre nos receberá de braços abertos.

 

Por: Andrea Cuello Navarro.

Vivee Experiences by Vidalatam CORP