Maiz Morado ou Milho Roxo: O místico ingrediente milenar

Na culinária peruana, encontramos uma grande variedade de alimentos com alto valor nutricional. Neste blog, vamos falar precisamente sobre o ingrediente que, por sua vez, traz consigo o maior patrimônio cultural dado pelos nativos: o MAIZ MORADO ou milho roxo.
 

Originário dos Andes peruanos, único no mundo por possuir os grãos roxos característicos, pois possui antocianinas, poderoso antioxidante que regenera tecido, promove o fluxo sanguíneo e reduz o colesterol, além de promover a formação de colágeno; retardar o envelhecimento e previnir problemas cardíacos, hipertensão e o câncer de cólon.

Podemos ver o plantio de agosto a outubro nas montanhas, e de abril a setembro na costa a cerca de 1.200 a 4.000 metros acima do nível do mar. Sua história começou quando o milho roxo foi cultivado no Peru na época pré-hispânica e era conhecido como ouro, sara ou kulli sara. Assim, podemos ver a importância desse alimento para a cultura peruana, a ponto de encontrá-la em objetos cerâmicos da
Cultura Mochica com mais de 2.500 anos. Embora eles o cultivem também em Yucatán e algumas tribos nos Estados Unidos, é no Peru que seu cultivo é mais difundido. Conhecemos diferentes tipos de milho roxo, mas todos vêm da classe
"Kculli":

* Cantina púrpura: variedade nativa, altura de 1,8 a 2,5 m com floração de 110 a 125 dias.

* Roxo melhorado: para plantio em serra ou costa, altura de aproximadamente 2m, com floração de 90 a 100 dias.

* Morado Caraz: para plantio nas montanhas.

* Arequipeño: a cor não é intensa, mais precoce que as anteriores.

* Cuzco Morado: leva um pouco mais que os outros, em espigas bem definidas e grandes grãos.

 * Negro de Junín: na Sierra Centro e Sur chegando a Arequipa

Destes, como os antigos peruanos, fizemos a típica bebida do país andino: A Chicha Morada

Além disso, se viajarmos para o Peru no mês de outubro, podemos apreciar especialmente a mazamorra
de sobremesa roxa, muito típica e desejada na comemoração do Senhor dos Milagres.

Mas também poderemos saborear coquetéis à base de Pisco chamado "Chicha Sour" "Purple Corn Pastes", Risoto, ou até em Tamal.

Por esta razão, se fizermos parte do roteiro "Trilha Inca"; podemos nos deslocar para um dos campos dedicados ao plantio do Milho roxo, veremos o processo de produção dos produtos derivados dele, teremos o prazer de viver a parte mais doce da viagem e provar a chicha morada.


Definitivamente, um presente que a "Pachamama" nos dá e que é imperdoável não aproveitar em nossa viagem a este país.